Dia do comércio exterior e sua importância

Dia do comércio do exterior

Comércio exterior.

Hoje, 28 de janeiro, é comemorado no Brasil o dia do comércio do exterior, e o fato é que, infelizmente, muitos nem imaginam a importância comercial que essa data representa para o nosso país.

Confira abaixo tudo sobre o dia do Comércio Exterior.

Origem do dia do Comércio Exterior

Em 1808, temendo as investidas do francês Napoleão Bonaparte contra Portugal, a família real viajou para o Brasil em busca de proteção.

Até então, em sua condição de colônia, o Brasil só poderia ter relações comerciais com os portugueses, mas no dia 28 de janeiro de 1808, o príncipe Dom João VI assinou o decreto de abertura dos portos brasileiros, acabando assim com o monopólio, liberando o comércio entre o Brasil e outras nações.

Com isso, o Brasil passou a ter uma autonomia sobre seu comércio do exterior como jamais anteriormente.

Dado esse fato, o 28 de janeiro foi escolhido como o dia oficial do Comércio do Exterior, onde o Barão José da Silva Lisboa, contribuiu significativamente nessa decisão.

Impacto da liberação do comércio do exterior

Com a assinatura e liberação dos portos brasileiros, outras nações passaram a comprar produtos do Brasil, como: açúcar, algodão e tabaco.

Também passamos a ter forte relação comercial com a Inglaterra, parceira de Portugal, o que alterou significativamente a movimentação das cidades brasileiras, onde, diversos comerciantes passaram a se instalar, principalmente nas regiões centrais.

O único produto a qual fora proibido a importação foi o Pau-Brasil.

Histórico do Comércio Exterior no Brasil

1841 – Uma grande medida estratégica foi aumentar os custos dos produtos importados com a anulação do tratado com a Grã-Bretanha, o que fez com que algumas indústrias fossem instaladas no Brasil.

Outro fato importante sobre o comércio do exterior nessa década foi o aumento da importação do café nesse momento em que o Brasil buscava instabilidade na balança comercial.

1860 – Aqui a importação de café já representava 50% do total de importações, sendo a primeira vez que o Brasil apresentou um saldo positivo em sua balança comercial.

1901 – Década em que as importações realmente começaram a alavancar, principalmente pelo fato de que 75% de toda produção mundial de borracha era feita aqui no Brasil.

O café também estava em alta nessa época e para garantir os lucros dos cafeicultores, foi instituído o Convênio de Taubaté, visando manter o alto preço das importações.

Para saber mais sobre o Convênio de Taubaté clique aqui.

1990 – Passou-se a utilizar a redução de tarifas de importação, assim, os fluxos comerciais se intensificaram e foi criado o Mercosul (organização internacional criada em 1991 para adoção de políticas de integração econômica e aduaneira entre esses países).

Nessa década também foi instituída a OMC (Organização Mundial do Comércio), responsável pela regulamentação do comércio.

Comércio Exterior nos dias atuais

Em 2021 começamos o ano com boas perspectivas, apesar de ainda estarmos vivendo a pandemia e com reflexos diretos no transporte internacional de cargas, nossa equipe tem se empenhado nas negociações sempre em busca de oportunidades e boas alternativas para o cenário atual. Temos visto e participado de projetos de expansão em diversos setores que se movimentam mesmo com a alta das moedas e dos fretes, dessa forma acreditamos que com o avanço das vacinas em escala mundial poderemos sentir os reflexos positivos das aberturas das fronteiras, aumento de ofertas das malhas aéreas e marítimas e retomada das economias.

Diogo Lima – COO na Porthos Intl.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como podemos te ajudar?